Sábado, 29 de Agosto de 2009

Dos anos, as surpresas

Não me surpreendeu ter pedido X a tanta gente, que com medo de se repetirem, ninguém de deu X.

Era previsivel.

Pensei que me iria surpreender todo o dia, mas não.

A maior surpresa foi aquela que se pensou nunca vir a ter.

Ora, como eu gosto de imaginar coisas, e se nunca pensei nela, é porque foi algo mau.

Claro que foi!

Nem o gajo nem o melhor amigo se lembraram dos meus anos, e eu fiquei .

 

Pronto, nem as imensas prendas, os amigos, a familia, as cumplicidades, a música, o alcool, a televisão, a piscina, a praia, a comida boa, os mimos, os beijinhos, as mensagens, as chamadas, o ar fresco do quarto e o abrasador lá de fora marcaram tanto como aquela falha. Porque marcou. Eram dos necessários à alegria...

publicado por Escondida às 01:07

link do post | comentar | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Dezembro 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. RIP

. AI!

. É a loucura!

. Nós, os cientistas...

. Venham mais cinco!

. A recordar (bom) trabalho

. Parabéns Diego!

. Nirvana

. Rio-me

. Irrita-me!

.arquivos

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

.tags

. todas as tags

blogs SAPO

.subscrever feeds