Terça-feira, 5 de Janeiro de 2010

Público ou Privado

Já tanto se falou nisto em revistas, jornais, televisões, blogs, foruns, conversas face to face, etc. que é quase ridículo eu falar disto aqui. Mas acho que deve ser falado, dada a minha experiencia.

Andei em infantários e posteriormente ATL privado, mas escolas públicas. Todas as crianças do referido ATL andavam também no público. Assim sendo, considero que quando terminei o nono ano (não vou falar daí para a frente, dado que tenho nesse aspecto uma opinião ainda mais forte, levada a extremos pela revolta)  tinha uma escola da vida, que é a mais importante, enorme.

Nunca quando era miudita (e sendo que o infantário também acolhia mais desfavorecidos dado que tinha a vertente de apoio social) fiz comparações a niveis da marca que vestiam uns ou outros, o carro que os pais de uns ou de outros tinham, etc. Sei que essas comparações eram feitas nos colégios, algo que me deixa seriamente triste.

Com a escola da vida, aprendi e ensinei muito.

Tive uma colega (vinda de um colégio) que fez queixa do professor porque ele olhava para ela com ar de "quem estava a apreciar para outros fins". Nunca me ri tanto. A miuda era gorducha, nariz gigante e esborrachado, cabelo tipo palha, e de sorriso fechado. Havia bem jeitosas na turma, ele não olharia para ela de certeza. Só que no colégio os professores de educação física nem ás aulas iam, por isso ela desconhecia o que era um professor observar o desempenho.

 

 

Como um amigo meu se meteu em drogas, aprendemos todos como deviamos lidar com o assunto. Ficamos todos marcados, é certo, mas todos aprendemos que não deviamos mesmo brincar com algo sério, e sozinhos, do alto dos nossos 13/14 anos, resolvemos o problema que os pais dele (os nossos não porque nem souberam antes de tar resolvido) não souberam resolver.

Faziamos muitas asneiras. Vidros e partes de portas partidos, eram comuns. Não propositadamente, mas a bola lá batia no vidro, ou ao pendurar-se em na parte da arcada da porta aquilo partiu. Graças a isso ganhamos a fama, e, tivemos então de nos unir para enfrentar isso. Porque até podiamos não ser nós, mas eramos sempre nós os culpados. Isto ajudou-nos a criar um espirito de grupo tão grande e forte, que não existia outro igual naquela escola, facto que era comentado e valorizado pelo pessoal docente da escola, e funcionários.

 

Digam-me, sinceramente, acham que isto aconteceria no privado? Não! Lá há competição, há gente muito mais mesquinha, há um péssimo ambiente para se aprender com a vida. Lá tudo é protegido, e devido a isso acontecem casos como o que eu referi da minha colega e do professor.

E só falo até ao nono ano porque depois disso é vergonhoso. Eu, assumo, teria vergonha de por filho meu num colégio no secundário. É o descalabro, é alunos com notas em todos os testes negativas, a tirarem 19 no final do ano. Não, não foi a filha da prima da amiga da minha avó que disse, e que depois me disseram. Não. São casos directos que eu conheço. São professores que são obrigados a dar uma nota porque "Não te esqueças que se recebes esse ordenado é porque alguém paga bem, e esse alguém é o pai desta porque ela quer medicina".

 

O privado começa por ser um luxo, passa a uma competição infantil (literalmente, entre os putos), uma entativa de evitar a realidade e depois a competição séria, a luta, a guerra, o suborno, a vergonha.

 

Não, filho meu não irá para privado, mesmo que eu esteja a nadar em dinheiro. E qualquer pessoa que me pergunte público ou privado? eu nunca direi depende, simplesmente direi "público, público, público!!!"

publicado por Escondida às 19:47

link do post | comentar | favorito
|
1 comentário:
De Jorge Soares a 5 de Janeiro de 2010 às 23:15
Por acaso assisti a uma conversa destas no fim de semana.. fiquei calado, porque simplesmente a hipótese do publico já nem se coloca...Eu penso como tu, sempre andei no público... os meus filhos andam no publico, e continuarão.


Jorge

Comentar post

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Dezembro 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. RIP

. AI!

. É a loucura!

. Nós, os cientistas...

. Venham mais cinco!

. A recordar (bom) trabalho

. Parabéns Diego!

. Nirvana

. Rio-me

. Irrita-me!

.arquivos

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

.tags

. todas as tags

blogs SAPO

.subscrever feeds